sexta-feira, fevereiro 23, 2024
42 99800-6869 contato@genteregional.com.br
0
  • No products in the cart.
Revista GenteSaúde

Crianças e o pós-pandemia: como a ludicidade pode ajudar?

Desde 2020, sobreviver em qualquer lugar do mundo é um desafio. A pandemia causada pela Covid-19 fez com que todos nós fôssemos impactados de alguma forma. Sobretudo, neste ano que estamos finalizando, a esperança foi renovada com a disponibilização de vacinas e recursos para vencermos o vírus.

Nestes períodos de altos e baixos, além de procurar nos manter firmes nas ações mais necessárias do dia a dia com a família, tivemos a missão de não deixar que tais impactos de fato chegassem às nossas crianças. Embora elas façam parte do grupo que mais foi afetado pelas adversidades pandêmicas, sua fase de vida proporciona que a ludicidade, a literatura e a arte possam resgatá-las desta ideia de mundo que possuem.

Como está o seu filho (a)? Você tem percebido como ele está reagindo aos efeitos da pandemia?

Estar atento aos sinais que nossos filhos demonstram é fundamental para identificar se eles estão precisando de ajuda. Notou que ele (a) está agindo de forma diferente? Procure ajuda o quanto antes! Os comportamentos podem ser mudados com um bom trabalho psicológico e educacional!

O pedagógico também foi muito afetado, principalmente nas crianças das séries iniciais, o processo de alfabetização tornou-se mais difícil para alguns, é neste sentido que nós como pais, devemos estar atentos às dificuldades dos nossos filhos e buscar ajuda de um bom profissional.

As dificuldades podem ter sido devido a pandemia? Sim, mas às vezes, a criança já poderia apresentar algum déficit que veio a se tornar mais visível por conta desta situação, necessitando de uma avaliação psicopedagógica

Siga comigo nesta reflexão, que eu te conto como esse processo pode ocorrer.

Dentro desse contexto, pode-se pensar que o mundo está sendo redesenhado. É o que a escritora Janayna Alves Brejo nos ajuda a entender. Em seu escrito, publicado na Revista Pensar Educação, faz uma analogia de que será necessário aprender novos comportamentos diante das variadas situações que o cotidiano apresentará.

E como pensar nisso com as crianças? A arte e literatura pode ser um bom começo!

Sabemos que os livros, as histórias, a arte em si indicam-nos uma nova oportunidade. Algo novo que pode ser vivido e até uma metamorfose!

Metamorfose?

O período que estamos vivendo é um farol de esperança para todos. Estamos em constante mudança. Para entender melhor essa metamorfose, basta imaginar o modo de viver hoje como: “um bicho aparentemente esquisito que se rasteja”, mas que com o passar da pandemia irá transformar-se em “uma linda borboleta, de belas asas, e que ainda será capaz de voar”, conforme nos indica a escritora.

A ideia de repassar às crianças que o mundo atual é uma lagarta no casulo fará com que elas compreendam que estamos em processo e que é necessário ser paciente e vigilante para ver a transformação.

Paciente para entender que tudo é processo e no tempo natural. E vigilante para que os cuidados necessários e toda atenção sejam tomados.

“É preciso ter paciência com as lagartas se quisermos conhecer as borboletas” (ROCHA, 2011, p.30).

O caminho está lançado. Só depende de cada um de nós para desenhar esse mundo novo.

Dicas para vivenciar o período com as crianças.

  •  Continue seguindo os protocolos de saúde: uso de máscara, distanciamento social e higienização das mãos.
  •  Diga às crianças que estamos em processo para um mundo novo;
  •  Conte a trajetória da lagarta até que ela se transforme em borboleta;
  •  Tenha comentários positivos e mensagens de esperança;
  •  Diga que os cuidados nesse processo são de todos nós;
  •  Alimente sua esperança nas atividades cotidianas, seguindo os atuais protocolos;
  •  Fique atento as dificuldades apresentadas pelas crianças, quanto antes buscar ajuda de um profissional capacitado, melhor será para seu desenvolvimento!

Loriane Filipak Fleischer

Psicopedagoga
Personal Organizer

Atendimento em Irati/PR
Agende pelo Whatsapp
(42) 99974-0328
Instagram: @lorianefleischer 
facebook.com/lorianefleischer 

Deixe um comentário

×