sexta-feira, fevereiro 23, 2024
42 99800-6869 contato@genteregional.com.br
0
  • No products in the cart.
Jornal Gente da GenteMatéria

Laryssa Maira dos Santos: Prestando suporte para mães guerreiras

Foto: Fernando Kovalski

A fisioterapeuta Laryssa Maira dos Santos, proprietária do Centro de Terapia Neuromotora Intensiva Possibilitar, vê o Dia Internacional da Mulher como sendo uma data de suma importância. “É um dia que marca a importância e a força da mulher, de mulheres guerreiras, que vão à luta para alcançar seus ideais”, descreve.

Tratando particularmente sobre a realidade do seu trabalho, Laryssa define a relevância do Dia Internacional da Mulher. “Convivo diretamente com mães de crianças especiais, que são mulheres mais do que
guerreiras, que enfrentam um mundo inteiro para defender e buscar o que elas acreditam que é melhor para seus filhos. Buscamos sempre mostrar para elas o quão importante elas são na vida dessas crianças e quanto elas precisam ser fortes e empoderadas para passar por estes desafios. Esta data nos ajuda a dar um justo reconhecimento a estas pessoas”, comenta.

A respeito dos obstáculos enfrentados diariamente pelas mulheres, Laryssa argumenta: “o desgaste físico e mental são os principais desafios, pois um dia parece ter poucas horas para realizar todas as atividades e conseguir conciliar as diversas responsabilidades que nos são atribuídas”, opina.

Seja no Dia Internacional da Mulher ou nos demais dias do ano, Laryssa garante que o Centro Possibilitar busca enfatizar a importância das mulheres na sociedade e também dentro de suas famílias. “Fazemos encontros e conversas entre as mães, nos quais elas contam suas trajetórias. Prestamos apoio com informações de qualidade e, principalmente, ouvindo o que cada uma delas tem a dizer”, explica.

A fisioterapeuta ainda deixa uma sugestão ao município de Irati, no intuito de que haja avanços no que diz respeito à participação e protagonismo das mulheres em nível local. “Acredito que a cidade deveria ter uma associação de mulheres e para mulheres, que possa oferecer cursos profissionalizantes, orientações e acolhimentos, além de estimular empreendedoras: tanto as que querem ingressar no mercado, quanto as que já estão nele, no intuito de auxiliar para que seu negócio evolua. Digo isso pois, quando resolvi empreender, não tive apoio ou alguém para me dar uma dica, e, muitas vezes, isso acaba nos desmotivando”, conclui Laryssa Maira dos Santos.

Deixe um comentário

×