domingo, julho 21, 2024
42 99800-6869 contato@genteregional.com.br
0
  • No products in the cart.
RevistaRevista Gente

Ed. Especial Agronegócio de Irati #04 – Revista Gente – Maio 2024

O agronegócio brasileiro é uma das mais admiráveis fontes de riqueza do país. Em meio à crise que aconteceu por conta da pandemia de Covid-19, mesmo assim, o setor mostrou resiliência e surpreendeu com seu desempenho. Foram diversos recordes, impulsionando o Produto Interno Bruto (PIB) e contribuindo, significativamente, para a economia nacional.

Dados do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada da USP e da Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), PIB do agronegócio cresceu 24% no ano passado, representando 26,1% do PIB brasileiro. Esse desempenho está diretamente ligado às exportações do setor. A alta dos preços internacionais das commodities, como soja e milho, combinada à forte desvalorização do real frente ao dólar, impulsionou as vendas externas. Além disso, a produção agrícola bateu recordes, com safras expressivas de algodão, soja e milho.

Na pecuária, os preços elevados foram responsáveis pelo aumento do faturamento, especialmente nas exportações de carne suína e bovina. A demanda mundial por alimentos e a competitividade dos produtos brasileiros contribuíram para esse cenário positivo.

Entretanto, é fundamental conciliar o crescimento econômico com a conservação da biodiversidade. O desenvolvimento sustentável da agropecuária deve garantir a manutenção dos recursos naturais, retorno adequado aos investimentos e satisfação das necessidades sociais e humanas.

O agronegócio brasileiro é um pilar essencial para o país e sua expansão, porém precisam ocorrer de forma consciente e responsável, considerando tanto o progresso econômico quanto a proteção do meio ambiente. 

 

 

Deixe um comentário

×